quinta-feira, 1 de abril de 2010

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Imaginação

A imaginação é o mundo mais secreto que nós tenhos; o que nos faz voar sempre que queremos.
O poema que se segue faz um desenho bonito da imaginação:



Imaginação


"A imaginação é magia e é arte

que nos faz inventar, sonhar e viajar.

Com imaginação podemos ir a Marte

ou ao centro da Terra, ou ao fundo do mar.


Com imaginação nunca estamos sozinhos.

A imaginação é um voo, um lugar

onde temos amigos, onde há outros caminhos

nos quais, sem te mexeres, podes ir passear.


Inventa uma cantiga, um poema, um desenho

um arco-íris, um rio por entre malmequeres;

esse lugar é teu, sem limite ou tamanho.

A esse teu lugar, só vai quem tu quiseres."

de Rosa Lobato Faria

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Liberdade

A verdadeira liberdade é um acto puramente interior, como a verdadeira solidão: devemos aprender a sentir-nos livres até num cárcere, e a estar sozinhos até no meio da multidão.
(Massimo Bontempelli)

Mosteiro dos Jerónimos

Mosteiro dos Jerónimos

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

No Castelo

Castelo S. Jorge

Vista do Castelo de S. Jorge

Castelo S. Jorge

Castelo de S. Jorje


Situado numa das colinas mais altas de Lisboa, num local aprazível sobranceiro ao Tejo, o Castelo de São Jorge, domina a paisagem ribeirinha da Baixa Pombalina.
O Castelo de São Jorge, declarado Monumento Nacional desde 1910, reflecte valores de memória e antiguidade que atestam a sua singular relevância histórica, arqueológica e arquitectónica, no contexto do património cultural nacional.
Primitivamente conhecido simplesmente como Castelo dos Mouros, ergue-se em posição dominante sobre a mais alta das 7 colinas do centro histórico, proporcionas uma das mais belas vistas sobre a cidade e o estuário do rio Tejo.

Os vestígios mais antigos encontrados no Castelo remontam à Idade do Ferro, ao séc. VI a.C. Por lá passaram os Povos Fenícios, Gregos, Cartaginenses. A conquista da Hispânia pelas legiões Romanas. Visigodos. No século VIII, viria a cair sob o domínio muçulmano, passando a denominar-se Al-Ushbuna ou Lissabona.

Em 1147, quando D. Afonso Henriques, o primeiro rei de Portugal, acampa com o seu exército na envolvente da colina do Castelo para o tomar aos mouros, o castelo e parte da cidade encontravam-se defendidos por uma muralha, que abraçava parte da cidade que pela colina do Castelo se desenvolvia até ao rio. Uma lenda surgida mais tarde reza que o cavaleiro Martim Moniz, que se destacara durante o cerco, ao perceber uma das portas do castelo entreaberta, sacrificou a própria vida ao interpor o próprio corpo no vão, impedindo o seu encerramento pelos mouros e permitindo o acesso e a vitória dos companheiros.

Em jeito de gratidão, pela conquista cristã de 25 de Outubro de 1147, o castelo, agora cristão, foi colocado sob a invocação do mártir São Jorge, a quem muitos cruzados dedicavam devoção.

o Castelo de São Jorge estende-se por uma área de aproximadamente 6000 metros quadrados, incluindo diversas torres, vigias, um fosso (agora seco) e duas praças divididas por uma muralha interior, mas com uma porta comunicante.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Ponte 25 de Abril


A Ponte 25 de Abril, merece sem dúvida um pouco de atenção, seja pela sua estrutura monumental ou pela facilidade que trouxe às nossas vidas para atravessar o nosso Rio Tejo.

A ideia sobre a construção de uma ponte que ligasse a cidade de Lisboa a Almada remonta ao ano de 1876.

"Alguns anitos" mais tarde, mais propriaamente em 1958, os governantes portugueses decidem oficialmente, pela construção de uma ponte. É aberto, então, um concurso público internacional, para que sejam apresentadas propostas para a dita construção. Em 1960, a obra é adjudicada à empresa norte-americana United States Steel Export Company, que, já em 1935, tinha apresentado um projecto para a sua construção.

Em Novembro de 1962 iniciam-se os trabalhos de construção, sendo a sua inauguração em Agosto de 1966, do lado de Almada, na presença do Presidente da República, Almirante Américo Tomás, o Presidente do Governo, António de Oliveira Salazar e o Cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Gonçalves Cerejeira, passando a ser chamada, oficialmente, por Ponte Salazar.
Evidentemente que após a Revolução dos Cravos, a designação inicial de Ponte Salazar não podia ser mantida. A travessia foi rebaptizada como Ponte 25 de Abril.

Ainda que projectada para suportar, em simultâneo, tráfego ferroviário e rodoviário, nesta fase só fica preparada para a passagem de veículos rodoviários.Em 1990, que o Governo português procede à elaboração de um projecto para a instalação do tráfego ferroviário, através da montagem de um novo tabuleiro, alguns metros abaixo, do tabuleiro do trânsito rodoviário, já em funcionamento. A 30 de Julho de 1999 é inaugurada este novo tipo de travessia.

Resumindo, é uma bonita Ponte sobre o Rio Tejo, mas bem ao estilo Norte Americano.

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Vai um café? a ver o rio


O Pintor

O Pintor guarda as cores do mundo dentro do olhar. Guarda a Beleza na sua essência mais simples e complexa para a mostrar num traço repleto de sensualidade, originalidade e poesia.
Criador por excelência, cria a côr, a sensualidade do traço. Mestre de sensações e poeta das cores. Transporta no âmago da sua paixão a sensibilidade da beleza das sensações. Com o olhar acaricia de forma sensual e precisa a essência das formas da vida e da côr.

Tempo

Ler, pintar, escrever,...tanto e tão pouco. Tanto, pois tudo é uma imensidão que o tempo não tem tempo para abarcar; Tão pouco, pois a simplicidade de tudo, trás a complexidade do realizar.

Palavras

Uma caneta...uma folha...um pensamento...a escrita.

O guardar na memória escrita o que a nossa memória vai esquecendo; o perpétuar na palavra impressa numa folha o que a memória apagará.

Uma palavra, uma frase, uma página, no meio de tantas onde se esconde a alma de quem as escreve.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

O Amor

"O Amor é a ocasião única de amadurecer, de tomar forma, de nos tornarmos um mundo para o ser amado. È uma alta exigência, uma ambição sem limites, que faz daquele que ama um eleito solicitado pelos mais vastos horizontes".
(Rainer Rilke)

Frases Célebres Para Reflectir

"O sinal mais seguro da sabedoria é a constante serenidade".
(Montaigne)

"A Felicidade humana geralmente não se consegue com grandes golpes de sorte, que poucas vezes acontecem, mas com pequenas coisas que acontecem todos os dias".
(Benjamin Franklin)

"O Rio atinge os objectivos porque aprendeu a contornar os obstáculos".
(Lao-Tse)

"Se tiveres a sensação de que não és livre, procura a razão dentro de ti mesmo".
(Tolstoi)

"O corpo humano é a carruagem, eu, o homem que a conduz, os pensamentos, as rédeas, os sentimentos são os cavalos"
(Platão)

Gaivota


Conversas junto ao Tejo


A Solidão


Distorções


sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Pescador em Brejos da Moita - Algarve



Pôr do Sol em Carcavelos



Pôr do Sol em Carcavelos



Ilha de Tavira



Algarve



Cais das Colunas



Praça do Comércio e o Eléctrico



Miradouro de Stª Luzia



Final de tarde com Música...Tejo ao fundo



Rua Augusta e o Vendedor de Castanhas



Olhando o Rio Tejo



Voar no Tejo



Miradouro de Stª Luzia



Cais das Colunas



Miradouro de Stª Luzia



quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Pôr do Sol em Carcavelos


Ramos da Vida


Algarve


Virtualidades

Está na moda, e de certa forma imprescindivel no dia-a-dia das nossas vidas sob diversas formas, a utilização da Internet, sendo através de chats, blogs, curiosidades, enfim, inúmeros sites para as mais diversas procuras e estados de alma. Ontem, tendo estado ao telefone durante horas com uma amiga, até cerca das 3 horas da manha, falámos de inúmeros assuntos, um dos quais, nos assuntos relacionados com relaccionamentos amororsos, ou seja, os chamados assuntos do coração. Existem sites onde as pessoas se inscrevem, ditam o que procuram e depois aguardam de forma cómoda que chegue em forma de resposta a tal pessoa especial que tanto lhe ocupa o pensamento pela sua, ainda, inexistência na sua vida. Depois é o corropio de mensagens e de esperanças que se vão desvanescendo à medida que as resposta chegam mas que nem vão muito ao encontro daquela pessoa que se idealizou. Quase que se conhece pessoas por catálogo. Esta sim, aquela não, vou arriscar nesta, e por aí fora. Depois, nalguns casos, lá se conhece a pessoa que está mais perto daquilo que nós pedimos (e isto faz-me lembrar das cartas ao Pai Natal, que as crianças escrevem pela época Natalicia, a solicitar o tal brinquedo, com as cores tal e tal) e lé vão saindo e conhecendo a tal pessoa, no seu melhor, e acreditando que tem que ser aquela A TAL, não devendo até haver mais ninguém disponivel, que é confirmado pelo tempo que demorou a aparecer. Outros não passam á acção e vão "namorando" comodamente em frente ao computador, no aconchego do lar. Outros ainda, que não podem estar sós, a primeira que aparece será a seleccionada e vai fazer parte do seu quotidiano. Mas, o engraçado é que os computadores não existiam épocas passadas e todas as pessoas tinham os seus amores. Hoje, não há tempo para olhar para o lado e ver quem nos rodeia. ás vezes, está mesmo ali á frente mas, a internet traz muitas mais, não é? Tem que se ter muito mais escolha.
Gostava de estar numa outra época, de facto, com a inesistência desta virtualidades.

Frases Célebres Para Reflectir

"Ser leal a si mesmo é a única maneira de conseguir ser leal aos outros"
(Vicente Alexandre)

"O caminho mais curto para conseguir fazer muitas coisas é fazer uma de cada vez"
( Samuel Smiles)

"A vida é fascinante. O que é preciso é vê-la com os óculos certos"
(Alexandre Dumas)

"Há quem gaste a vida a organizar a vida"
(Séneca)

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

domingo, 10 de janeiro de 2010

Desencontros

A vida, esta estrada que nos mantém em constante procura e mudança, nem sempre nos é favorável. Às vezes, sem nos darmos conta, seguimos por caminhos onde encontramos algum alento e até se nos deparam pessoas que se tornam especiais para nós. Mas, ás vezes a ilusão, que é a própria vida, prega-nos algumas valentes partidas; ilude-nos... Mas, até as ilusões são parte da vida... Ilusões, desilusões, encontros e desencontros.
Um brinde aos desencontros da vida. Também são importantes!!

domingo, 3 de janeiro de 2010

Ano Novo

É engraçado a quantidade de telefonemas e mensagens que são enviadas entre o dia 30 e o dia 1. Votos sinceros de feliz ano; todos partilham os mesmos votos. Chega ao dia 2 e.... tudo se esquece. Inicio de brigas, desconfianças. Enfim...tudo volta ao mesmo do ano transacto. O Ser Humano não muda em dois ou três dias. Aliás, não muda em nada.
Mas é pena. Ficará sempre a esperança de um dia os desejos se realizarem e o Homem mudar.